Vale, Senai e Ufes formam parceria com o Estado para consertar respiradores Equipamentos fundamentais para os pacientes hospitalizados com estado de saúde grave e de risco, os respiradores se tornaram um item com maior demanda pelo sistema de saúde de todo o mundo. No Espírito Santo, o Governo do Estado, além de adquirir novos aparelhos, firma parceria para a manutenção desses itens. O convênio para manutenção dos aparelhos foi realizado, na manhã desta quinta-feira (14), a distância, com a participação, dentre outros, do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes; da secretária de Ciência, Tecnologia,  Inovação e Educação Profissional, Cristina Engel; do diretor presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes), Denio Rebello; da coordenadora do projeto na Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), Fabrine Schwanz; e representantes da empresa Vale,  do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). O ato garante a manutenção gratuita de respiradores pulmonares inoperantes do sistema de saúde estadual por profissionais da Vale, Ufes e Senai, além de voluntários da Arcellor. Para o secretário Nésio Fernandes, a ação integra um legado que o Governo deixará pós-pandemia. “O Governo do Estado agiu de forma proativa e responsável dobrando a capacidade de atendimento em meio à pandemia. Como resultado, teremos um sistema de saúde mais robusto. Saúde não se restringe a leitos, escala de profissionais e medicamentos. Somos um complexo econômico-social. Precisamos repensar o modelo de desenvolvimento vigente,  ter soberania tecnológica, valorizar a produção e o trabalho. Integrar ensino, serviços de saúde e a indústria é um caminho para superar o subdesenvolvimento e a dependência, principalmente em épocas de crise”, afirmou Nésio Fernandes. O secretário agradeceu o comprometimento das instituições ao apoiar e disponibilizar profissionais e recursos para a manutenção dos equipamentos e fez um apelo a todos, lembrando que a principal medida de combate ao novo Coronavírus  (Covid-19), no momento, é o distanciamento social. Tecnologia e Inovação A secretária de Estado de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Cristina Engel, destacou que o desafio de enfrentamento à pandemia exige decisões rápidas que tragam resultados à população, e que pode ser um legado para os procedimentos pós-pandemia. “O sistema de saúde é um setor estratégico e a ciência e tecnologia agregam um diferencial quando integradas à essa política. Esse momento de convergência entre Governo, instituições de ensino e pesquisa e setor privado, em prol da sociedade, é resultado de um trabalho que fomentamos há anos e que foi amplamente incrementado através da Mobilização Capixaba pela Inovação em 2019. Nós queremos agradecer a disponibilidade desses parceiros que entendem a dimensão e se unem a nós para viabilizar o atendimento da população.” A secretária ressaltou que a parceria já trouxe outros resultados importantes nesse período de pandemia, com a confecção das face shields, máscaras protetoras faciais utilizadas pelos profissionais que trabalham no enfrentamento da Covid-19. Manutenção A partir de agora, respiradores de unidades públicas de saúde que necessitam de reparos serão identificados e separados para entrega à Ufes e ao Senai, que irão diagnosticar o equipamento, buscando identificar a causa de seu mal funcionamento e iniciar a reparação. Nos casos em que for necessário a substituição de componentes ou partes com defeitos, a Vale irá contribuir com a aquisição, caso sejam localizados fornecedores e a custos viáveis, e realizar a doação à Sesa.  Após a manutenção os respiradores serão calibrados por empresas parceiras que atuam voluntariamente no projeto. Os respiradores restaurados voltarão à rede pública sem custo ao Estado, garantindo o atendimento aos cidadãos. Parceria O reitor da Universidade Federal do Espírito Santo, Paulo Vargas, reconhece o momento delicado em virtude da pandemia e a importância de juntar esforços para fazer o enfrentamento adequado. A Fapes apoia o projeto por meio de parceria com a Ufes, subsidiando a atuação dos voluntários da universidade. “A Universidade sente-se lisonjeada em fazer parte desse processo, dando essa contribuição no combate à Covid-19”, pontuou. Para Mateus Freitas, diretor regional do Senai, a instituição tem muito a contribuir nesse momento. “Temos montado uma série de projetos na Federação da Indústria para minimizar o impacto dessa doença. Cada respirador salva de 10 a 20 pessoas, então vamos nos empenhar em regatar todos os equipamentos possíveis, pois estaremos salvando vidas.” Fernando Dellacqua, representante da Vale, disse que a parceria busca superar as adversidades trazidas pelo novo Coronavírus. “Esse trabalho, a muitas mãos, garantirá o atendimento de quem mais precisa em um momento muito sensível. Não sabemos quando essa jornada irá acabar, mas estamos juntos para enfrentá-la.”